QUERO MONTAR NEGÓCIO, COMO FAZER!?

A maioria dos brasileiros sonha em ter o próprio negócio. Mas entre sonhar e realizar existe um longo caminho, que nem sempre é fácil. Independente do ramo de atuação, se irá oferecer produtos ou serviços, é importante seguir alguns passos básicos.

#1 Hobby ou trabalho? Quando você vai abrir um negócio, precisa perceber antes de tudo qual é a origem do seu desejo, e identificar se isto significa um hobby para passar o tempo ou se o enxerga como um negócio. O fato de você gostar não significa que vai dar certo, porque o negócio também é influenciado por questões externas, que não estarão no seu controle.

Em outras palavras, o negócio pode ser o seu sonho, mas o planejamento precisa ser real para dar certo. Hã!? Mas e aquela história que a gente tem que fazer aquilo que ama? É verídica, você não suportaria trabalhar muito tempo com algo que você não gosta, mas você também não vai aguentar muito tempo um negócio que não lhe dê dinheiro, não é mesmo? Por isso você deve fazer um Plano de Negócios, para identificar o posicionamento no mercado em que irá atuar e definir as estratégias para a implantação do seu negócio.

#2 Plano de Negócios: Não é besteira, não é teoria de faculdade! O Plano de Negócios é muito importante e é essencial para que você possa enxergar todos os aspectos do seu novo negócio. Nele você vai identificar seu produto, seus concorrentes, seus parceiros, suas forças e fraquezas, vai definir metas e também como alcançá-las.

É também a forma de documentar tudo o que você pensou inicialmente, e com o andamento do negócio você precisará ir ajustando o seu plano. Lembre-se se ser firme quanto aos seus objetivos, mas flexível quanto aos seus métodos. Pense também que tudo o que você determinar precisará colocar em prática, então pense na operacionalidade dos seus processos e em como você vai fazer para que funcione.

#3 Capital de Giro: Lembre-se que o seu negócio precisa de um certo tempo para adquirir maturidade e se tornar de fato lucrativo. Na real, quem abre um negócio, na maioria das vezes abre justamente por necessidade e inicia sem capital de giro, ou seja, vai jogando com o dinheiro que entra dia a dia. Isto é muito perigoso, porque qualquer baixa ou prejuízo que o negócio tenha, vai afetar diretamente as atividades, porque a empresa não tem fôlego para se manter sem as entradas diárias.

O capital de giro é justamente isso, o fôlego da empresa, a garantia de que se em determinado mês o negócio for mal, vai conseguir se manter até que outra estratégia seja tomada para recuperar o prejuízo e voltar a ser lucrativo. Começar um negócio sem capital de giro pode até ser possível, mas é muito arriscado!

#4 Qualifique-se! Se você quer abrir o próprio negócio precisa saber que entrará num processo de melhoria contínua. Você tem que estar preparado para o hoje, mas já buscando informações para o amanhã. Então, não importa o quanto você é bom hoje, você não pode parar no tempo, vai precisar estar preparado para evoluir e encarar novos desafios, e isto serve para qualquer ramo.

Se você não se atualizar, seu concorrente fará isto. Busque você ser a referência no mercado em que atua. Não importa o tamanho do seu negócio, seja o melhor que puder!

#5 Seja Profissional! O profissionalismo causa uma excelente impressão aos clientes. Passa confiança e demonstra o respeito que você tem pelo seu negócio e pelo seu cliente. Se possível, crie uniformes e crachás para identificação, demonstre organização com o pedido ou ordem de serviço, tenha tudo anotado em uma agenda de papel ou mesmo no seu celular, não se atrase aos compromissos marcados e sempre comunique seu cliente sobre qualquer imprevisto.

Outro ponto fundamental para o profissionalismo é o comportamento. Muitas pessoas são excelentes no que fazem, mas seu comportamento deixa a desejar, o que causa uma má impressão. Sempre se dirija aos seus colaboradores, colegas e clientes de forma respeitosa, e nunca, em hipótese alguma utilize palavrões. Seja o exemplo para as pessoas que estão com você.

#6 Invista em Marketing! O Marketing é muito importante para o seu negócio, e não tem a ver só com postagens ou propaganda. Marketing é estratégia, é comunicação. A comunicação é fundamental para as relações humanas, e é fundamental para a sobrevivência de uma empresa.

Você precisa comunicar o que, como e onde você vende, precisa informar sobre a qualidade e diferenciais do seu produto ou serviço, porque o cliente deve escolher a sua empresa, o que você realmente estará vendendo para ele. O marketing é a porta por onde os clientes entram na sua empresa. Se possível, contrate um profissional exclusivo para a área de marketing.

#7 Pense fora da caixa! Trilhar um caminho já calçado pode até ser mais fácil, mas vai fazer com que você sempre esteja apenas andando no caminho dos outros. Pense diferente, faça diferente, pesquise sobre o seu produto ou serviço, encontre soluções diferentes para os seus clientes, seja o pioneiro que abre caminho para muitos!

Empreender não é fácil, mas é gratificante, e se você tem nas veias o sangue empreendedor sabe a emoção que é desbravar um novo negócio. Você vai trabalhar mais, vai se doar mais, vai errar mais, pode ser que você tenha que fazer mais de uma tentativa, não existe glamour nisso. Mas em contrapartida, estará construindo o seu sonho e indo em direção ao seu propósito, ao que te dá motivos, a algo que te inspira.

Ore, planeje, execute, prospere!

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, 'planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro. ”. Jeremias 29:11

Compartilhe este Post!